Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

Adeus Jamor!


                                                             Foto: vitoriasc.pt

 

Crónica

Merecem o Euromilhões
Manuel Casaca

O grito eufórico dos jogadores do Estrela da Amadora, mal Jorge Sousa terminou a partida, deixava transparecer a importância que a vitória teve para o plantel. Tão importante como o apuramento para as meias-finais da Taça de Portugal Millennium é a entrada de alguns milhares de euros nos cofres do clube. Aos 300 mil euros por ultrapassar os quartos-de-final acresce o dinheiro da bilheteira de dois jogos e os direitos televisivos. Por alto, serão cerca de 500 mil euros, suficientes para pagar alguns meses de salários em atraso. "É como ganhar o Euromilhões", disse o presidente do clube da Reboleira na véspera da partida. Passe o exagero, certo é que parte dos problemas financeiros do clube estão resolvidos. Vai haver dinheiro para quem o merece, para o plantel que tem realizado uma excelente campanha, tanto no campeonato como na Taça de Portugal. Têm sido verdadeiros heróis. Ontem deixaram a pele em campo e justificaram a vitória por aquilo que fizeram no segundo tempo. Na primeira parte até tinham jogado pouco. Pelo menos em termos ofensivos. O primeiro remate do Estrela só aconteceu aos 41 minutos. E foi tão fraco que não deu para assustar Serginho. Na baliza contrária, Nélson era a figura do jogo. Teve algumas excelentes intervenções e evitou o golo do Guimarães.
O Estrela da Amadora adormeceu o jogo enquanto quis. Mas no segundo tempo entrou mais forte. Silvestre Varela apareceu em cena e começou a incomodar a defensiva minhota. Manuel Cajuda percebeu que o adversário estava mais forte e que a equipa estava sem ideias. Apostou tudo no ataque. Trocou Andrezinho por Santana passando Luís Filipe para lateral-direito. O angolano acordou a plateia com algumas correrias, mas pouco mais. Difícil mesmo era criar alguma oportunidade para marcar. A defensiva estrelista, sobretudo os dois centrais, Nuno André Coelho e Tengarrinha, estavam tão seguros que era muito difícil o Guimarães marcar.
Minutos depois da entrada de Santana, Cajuda voltou a mexer na equipa, agora por obrigação: Serginho lesionou-se - suspeita-se de rotura muscular na coxa direita -, foi Nuno Santos para a baliza. Nada se alterou. O problema estava na frente. Roberto foi lançado para a área, formando, com Marquinho e Santana, o tridente atacante. O Guimarães apostava em mais jogadores na linha ofensiva, mas sem resultados práticos, até porque o meio-campo não funcionava. Nuno Assis, que tem sido uma espécie de salvador da pátria, ontem esteve uns furos abaixo do que é habitual.
Nos derradeiros 15 minutos, foi então a altura de Lázaro Oliveira fazer uma jogada de mestre. Colocou em campo Celsinho, e o brasileiro foi decisivo: iniciou a jogada do único golo, colocando a bola em Silvestre Varela, e o avançado fez o resto. Passou por Gregory, Moreno e Luís Filipe, ficou na cara de Nuno Santos e bateu o guarda-redes do Guimarães. Havia justiça no marcador. Depois foi só sofrer. Nada a que os jogadores do Estrela da Amadora não estejam habituados. Tem sido assim desde que a época começou, sobretudo quando chegam ao fim do mês e vêem a conta a zero. O apuramento para as meias-finais devolveu-lhes o sorriso próprio de quem sabe que o dinheiro está quase a chegar. Merecem-no.

Crónica do jornal O Jogo

 

Ficha de jogo
Vitória SC 0-1 Estrela da Amadora
(Silvestre Varela 83')

Competição: Taça de Portugal (Quartos-de-final)
Estádio: D. Afonso Henriques, Guimarães
Arbitragem: Jorge Sousa;  José Luís Melo e José Ramalho; Hugo Pacheco

Vitória SC
Serginho (Nuno Santos 66'), Milhazes, Gregory, Moreno, Andrezinho (Santana 50'), Flávio (Roberto 72'), João Alves, Luís Filipe, Desmarets, Nuno Assis e Marquinho
Suplentes não utilizados: Lionn, Danilo, Custódio e Fajardo
Treinador: Manuel Cajuda
Golos: -
Cartões amarelos: Andrézinho (41') e Flávio (57') e Roberto (95')
Cartões vermelhos: -

Estrela da Amadora
Nelson, Nuno Coelho, Pedro Pereira (Celsinho 76'), Jardel, Anselmo (Hugo Carreira 87'), Ney Santos, Hugo Gomes (Nelson Pedroso 91'),
Tengarrinha, Goianira, Silvestre Varela e Fernando Alexandre
Suplentes não utilizados: André Marques, Marco Paulo, Vítor Vinha e Rui Varela
Treinador: Lázaro Oliveira
Golos: Silvestre Varela
Cartões amarelos: Hugo Gomes (24'), Pedro Pereira (28'), Ney Santos (84') e Celsinho (89')
Cartões vermelhos: -

 

Avaliação
A prestação do capitão, segundo a imprensa

Flávio Meireles - 4
Limitou-se a recuperar e a destruir. Deu o lugar a Roberto por razões estratégicas.
O Jogo

Flávio Meireles - 5
O capitão parece ser daqueles jogadores que mais se sente falta quando está fora do relvado. Uma vez mais isso se sentiu.
SportDigital

 

Resumo
Veja aqui os principais momentos desta partida (GuimarãesTV)

publicado por CláudiaBragança às 19:06
link do post | comentar | favorito

.il capitano

Flávio Miguel Magalhães Sousa Meireles
Data de nascimento: 03/10/1976
Altura: 1,87m
Peso: 88 kg
Posição: Médio-defensivo
Número da camisola: 26
Nacionalidade: Portuguesa
Naturalidade: Ribeira de Pena
Residência: Guimarães

Trajectória:
1996/97: Moreirense
1997/98: Moreirense / Fafe
1998/2000: Fafe
2000/2003: Moreirense
Desde 2003: Vitória de Guimarães

.Participe!

Qualquer dúvida, sugestão ou mensagem
que queira deixar neste blog por favor
utilize o nosso e-mail.

 

flaviomeireles26@sapo.pt

.links

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.arquivos

blogs SAPO

.subscrever feeds