Domingo, 15 de Fevereiro de 2009

Choupana não é bom terreno para o Vitória!


                                                          Foto: Desportivo de Guimarães

 

Crónica

O dinossauro sentou-se no pódio
Pedro Rocha

Más notícias para Braga, Sporting e Leixões: o Nacional está mais firme do que nunca, cumprindo à risca a saudável tradição de que as equipas de Manuel Machado assumem dimensões jurássicas nas segundas voltas, e alcançou, à condição, o terceiro lugar ao despachar com êxito um Guimarães que continua sem vencer na Choupana e a ser mais europeu pela fama do que propriamente pelo proveito. Perder por três golos sem resposta nunca é um bom sintoma. Contrariando a tendência positiva das jornadas anteriores, os minhotos voltaram a entrar numa fase de hibernação transformando-se numa sobremesa irresistível. O arranque até reflectiu algum equilíbrio, mas depressa se percebeu que este Nacional tem outro andamento. Mais rápidos nas desmarcações e muito coordenados nas transições ofensivas, os alvinegros pegaram no jogo a partir do primeiro quarto de hora e praticamente sitiaram a baliza à guarda de Serginho. Por outro lado, a arrumação táctica do Guimarães também não foi a mais apropriada. Em face da lesão de última hora de Desmarets, os visitantes apresentaram-se num 4x3x3 pouco ortodoxo, com Fajardo recuado no meio-campo e um tridente ofensivo tão confuso como inovador: Marquinho encostado à esquerda; Nuno Assis a preencher os espaços do ponta-de-lança e em simultâneo a fazer de 10; e Luís Filipe, o substituto de Desmarets, a aparecer como extremo-direito, a sua posição natural. Na prática, era um onze demasiado recuado. Como a inspiração também não era muita, os minhotos ficaram nos antípodas do Nacional em termos estatísticos, não coleccionando qualquer remate até ao intervalo. Uma pobreza. Perante as ameaças constantes de Nené, Fabiano e companhia, Serginho fazia o que podia para evitar o pior, mas tanta resistência tornou-se impossível na segunda metade, da mesma forma que não há santo que resista a determinados lapsos. Ao segundo do jogo, da autoria de Andrezinho, num péssimo alívio (?), Nené, com a ajuda de Fabiano, atirou a matar. Era o clique que faltava para o resto. Pouco depois, seria novamente o melhor marcador da Liga Sagres a ampliar a vantagem do Nacional, pertencendo a Micael o prazer de dar a última estocada numa presa que parecia já nem respirar.

Crónica do jornal O Jogo

 

Ficha de jogo

Nacional 3-0 Vitória SC
(Nené 61' e 63'; Rúben Micael 75')

Competição: Liga Sagres (18ª jornada)
Estádio: Estádio da Madeira
Arbitragem: Olegário benquerença; José Cardinal e Bertino Miranda; Marco Ferreira

Nacional da Madeira
Rafael Bracalli, Patacas, Maicon, Felipe Lopes, Alonso, Cléber, Bruno Amaro (Leandro Dalino 71'), Ruben Micael, Luiz Alberto, Fabiano (Mateus 62') e Nené (Miguel Figaldo 78')
Suplentes não utilizados: Douglas, Igor Pita, Nuno Pinto e João Aurélio
Treinador: Manuel Machado
Golos: Nené e Rúben Micael
Cartões amarelos: Luís Alberto (7')
Cartões vermelhos: -

Vitória SC
Serginho, Andrezinho, Gregory, Moreno, Lionn, Flávio Meireles, Custódio (João Alves 65'), Luis Filipe, Fajardo (Santana 65'), Nuno Assis e Marquinho
Suplentes não utilizados: Nuno Santos, Danilo, Milhazes, Wênio e Carlitos
Treinador: Manuel Cajuda
Golos: -
Cartões amarelos: Gregory (45'), João Alves (65') e Moreno (69')
Cartões vermelhos: -

 

Avaliação
A prestação do capitão, segundo a imprensa

Flávio Meireles - 4
Nem com o apoio directo de Custódio e Fajardo conseguiu travar a força do meio-campo do Nacional. Revelou pouca frescura física.
O Jogo

Flávio Meireles - 6
Trabalhou muito mas sentiu-se muitas vezes - quase sempre - sozinho. Especialmente naqueles horríveis momentos em que o Nacional marcou os seus golos.
SportDigital

 

Resumo
Veja aqui o resumo desta partida (GuimarãesTV)

publicado por CláudiaBragança às 16:20
link do post | comentar | favorito

.il capitano

Flávio Miguel Magalhães Sousa Meireles
Data de nascimento: 03/10/1976
Altura: 1,87m
Peso: 88 kg
Posição: Médio-defensivo
Número da camisola: 26
Nacionalidade: Portuguesa
Naturalidade: Ribeira de Pena
Residência: Guimarães

Trajectória:
1996/97: Moreirense
1997/98: Moreirense / Fafe
1998/2000: Fafe
2000/2003: Moreirense
Desde 2003: Vitória de Guimarães

.Participe!

Qualquer dúvida, sugestão ou mensagem
que queira deixar neste blog por favor
utilize o nosso e-mail.

 

flaviomeireles26@sapo.pt

.links

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.arquivos

blogs SAPO

.subscrever feeds