Domingo, 6 de Julho de 2008

Capitão lidera as tropas em luta que não mete medo

 

• Champions e altas expectativas não assustam Flávio Meireles • Sintonia com o treinador: manutenção é o primeiro objectivo, mas não o último • É esta a mística do Vitória


Flávio Meireles é o capitão do Vitória, talvez a voz mais respeitada dentro do balneário vimaranense. A sua ligação ao clube é muito longa e não foi por acaso que foi o escolhido para abrir o ciclo de conferências de imprensa (duas por dia), a que o departamento de Comunicação, agora liderado por José Marinho, antigo jornalista da SportTv, decidiu chamar de... 15 minutos à Vitória.
Não durou tanto a conversa de Flávio Meireles com os jornalistas. Mas demorou o suficiente para perceber que as altas expectativas geradas por uma temporada a todos os títulos extraordinária, que culminou com a histórica conquista de um lugar na terceira pré-eliminatória da Champions, não chega para meter medo ao balneário vimaranense. «Não nos assusta. Fomos nós que criamos essas expectativas nos adeptos. Em vez de nos assustar, penso que nos motiva mais ainda. Na última temporada vivemos com essa expectativa, soubemos lidar bem com a pressão dos adeptos, que queriam sempre mais. Sabemos para onde queremos ir e qual é o caminho», atirou o capitão.


Manutenção e algo mais

Qual é, afinal, o caminho do Vitória? Cajuda disse, antes da partida para estágio, que garantir a manutenção seria a primeira meta, mas não a última. Houve quem torcesse o nariz a discurso tão cauteloso. Flávio Meireles concorda com o treinador:
- Se as pessoas analisarem bem as coisas, faz todo o sentido falar assim. O nosso primeiro objectivo é a manutenção, mas não é o último. Se virmos os casos mais recentes, percebemos que é preciso ter cuidado. O Leiria e o Paços foram à Europa, tinham boas equipas e desceram de divisão. Isso aconteceu-nos há pouco tempo: fizemos uma grande temporada, fomos à Europa e acabamos na Liga de Honra. Concordo com o Manuel Cajuda.
Flávio referiu-se em seguida a números que são claros: no Vitória... depois da bonança vem a tempestade. Por outras palavras, depois de uma boa época segue-se uma má. As contas são fáceis de fazer:
- Segundo as estatísticas, esta seria uma dessas más temporadas. Estamos mentalizados para esse risco, já conversamos entre nós sobre o tema e queremos acabar com esse fantasma.


Reforços e a mística

Como capitão de equipa, Flávio Meireles tem, no início da época, a missão de ser um dos primeiros a integrar quem chega ao Vitória. Um clube especial, isso não é novo, mas em que os reforços não terão problemas de integração. O grupo ajuda-os, é normal, mas terão de ser eles a perceber que chegaram a uma equipa... diferente:
- Isso terá de acontecer aos poucos, não é algo que se aprenda de repente. Não sou apenas eu que a transmito, mas também outros que já sabem o que este clube representa. Penso que já deu para perceberem que estão num clube especial. A mística senti-la-ão com o tempo.

 

Por Ricardo Quaresma no jornal A Bola

publicado por CláudiaBragança às 15:19
link do post | comentar | favorito

.il capitano

Flávio Miguel Magalhães Sousa Meireles
Data de nascimento: 03/10/1976
Altura: 1,87m
Peso: 88 kg
Posição: Médio-defensivo
Número da camisola: 26
Nacionalidade: Portuguesa
Naturalidade: Ribeira de Pena
Residência: Guimarães

Trajectória:
1996/97: Moreirense
1997/98: Moreirense / Fafe
1998/2000: Fafe
2000/2003: Moreirense
Desde 2003: Vitória de Guimarães

.Participe!

Qualquer dúvida, sugestão ou mensagem
que queira deixar neste blog por favor
utilize o nosso e-mail.

 

flaviomeireles26@sapo.pt

.links

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.arquivos

blogs SAPO

.subscrever feeds