Sábado, 22 de Setembro de 2007

Naval 1 - 4 Vitória

 

O Guimarães continua a senda vitoriosa no campeonato, somando duas vitórias e três empates, depois de ter feito três encontros fora de casa e dois perante o seu público. Não sendo um feito do outro mundo, não deixa de ser um registo notável, atendendo a que se trata de uma equipa que carrega ainda alguns “tiques” da Liga inferior e que não tem um plantel de estrelas. E esse será talvez o seu grande segredo. Ontem, a “vítima” foi a Naval, equipa que carrega a lanterna vermelha e que pelo que mostrou não a deverá largar tão cedo.
Mas vamos por partes. O Vitória ganhou porque foi mais forte – apesar de ter dado um golo de avanço ao adversário –, teve no meio-campo um capitão que assumiu na plenitude as suas “funções” e possui um grupo de jogadores solidários, que não baixa os braços e que sabe fazer das fraquezas forças. Não fez uma exibição de regalar, mas controlou sempre as operações, desinibiu-se quando passou para a frente do marcador e libertou-se completamente a partir do momento em que conseguiu o terceiro golo.
Perante este cenário, à Naval estava reservado o papel de actor secundário. A equipa não pareceu ter beneficiado com a chicotada psicológica e apresentou um futebol muito pobre. Os jogadores bem tentaram, mas a vontade não chega para ultrapassar a adversidade. Pode ajudar, mas é necessário muito mais.
O tónico de terem marcado primeiro não serviu de nada aos figueirenses. O meio-campo funciona numa pressão “a monte” – vão três e quatro jogadores em direcção ao adversário que tem a bola –, o ataque, tirando uma ou outra situação é muito tenrinho – será que Saulo não merece ser titular? – e a defesa alterna o razoável com o medíocre.
O corolário do estado de espírito das duas equipas foi visível após o golo de Paulão. A Naval continuou intranquila e o Vitória mostrava que mais cedo ou mais tarde iria dar a volta ao resultado. E claro que tudo isso foi fruto de um passado recente, das convulsões que têm marcado a carreira dos donos da casa e do processo de aprendizagem – leia-se consolidação de um estatuto que querem atingir – dos visitantes.

Crónica: O Jogo

 

Ficha de jogo

Naval 1 - 4 Vitória
( Paulão 13', Flávio 31', Fajardo 33', Miljan 50', Ghilas 77' )

Competição: BWinLiga ( 5ª jornada )
Estádio: Municipal José Bento Pessoa, Figueira da Foz
Árbitro: Elmano Santos

Naval
Wilson Júnior, Mário Sérgio, Paulão, Gaúcho, China, Gilmar, Godemèche, Delfim (80'), Davide (54'), Marcelinho, João Ribeiro
Jogaram ainda: Saulo (54') e Bruno Lazaroni (80')
Treinador: Fernando Mira

Vitória
Nilson, Andrézinho, Geromel, Sereno (78'), Luciano, Flávio, João Alves (81'), Fajardo, Desmarets, Alan e Miljan (66')
Jogaram ainda: Ghilas (66'), Márcio (78') e Moreno (81')
Treinador: Manuel Cajuda

.

Cartões amarelos: Davide (26'), Sereno (28'), Miljan (50') e Luciano (65')

 

Avaliação

A ESTRELA
4 Flávio Meireles
SC
5 jogos
317 minutos
1 golo

Tem o sangue na guelra e a alma vitoriana. O capitão fez uma exibição notável, estreando-se a marcar e, dessa forma, abriu caminho ao segundo triunfo consecutivo na Bwin Liga. Flávio Meireles eliminou, sempre dentro das leis de jogo, qualquer rasgo de perigo do lado contrário e foi um dos tampões no centro do terreno. Sem nunca virar a cara à luta, manteve o mesmo ritmo até aos instantes finais do encontro.
In: O Jogo

.

Flávio Meireles
Iniciou a reviravolta vimaranense e pareceu omnipresente. Grande disponibilidade física, capacidade de liderança e para empurrar a equipa para a frente fizeram dele uma das figuras da noite.
In: MaisFutebol

.

Flávio Meireles - O capitão fez uma grande exibição, coroada com um merecido golo que iniciou a reviravolta. Além de "limpar" a sua zona, conseguiu acertar nos passes de longa e média distância, no que costuma ser o seu calcanhar de Aquiles.
In: VitoriaSempre

.

Flávio: Capitão ao leme da batalha naval
O capitão divide o título de melhor em campo com o francês Desmarets. Possante, Flávio Meireles realizou uma excelente exibição quer a construir, quer a destruir futebol do adversário. Além do mais, abriu o caminho para os golos, desviando de cabeça para o fundo das redes. Perfeito.
In: Desportivo de Guimarães

.

.

As imagens do jogo


In: Record


In: O Jogo

.

Vídeo
( exclusivo ©flavio26 )

O golo do capitão

.
.

Declarações

"Meireles e a força-extra"
In:
Record ( veja todas as declarações do capitão a este jornal )

.

"Uma grande equipa difícil de abater"
In:
Desportivo de Guimarães ( veja aqui todas as declarações ao DG )


Resumo
Veja aqui o resumo do jogo.

publicado por CláudiaBragança às 18:37
link do post | comentar | favorito

.il capitano

Flávio Miguel Magalhães Sousa Meireles
Data de nascimento: 03/10/1976
Altura: 1,87m
Peso: 88 kg
Posição: Médio-defensivo
Número da camisola: 26
Nacionalidade: Portuguesa
Naturalidade: Ribeira de Pena
Residência: Guimarães

Trajectória:
1996/97: Moreirense
1997/98: Moreirense / Fafe
1998/2000: Fafe
2000/2003: Moreirense
Desde 2003: Vitória de Guimarães

.Participe!

Qualquer dúvida, sugestão ou mensagem
que queira deixar neste blog por favor
utilize o nosso e-mail.

 

flaviomeireles26@sapo.pt

.links

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.arquivos

blogs SAPO

.subscrever feeds