Terça-feira, 6 de Março de 2007

chaves 0 x 1 vitória sc

 

 

e o vitória soma e segue na liga vitalis. conseguiu a sua terceira vitória consecutiva e o seu quarto jogo consecutivo sem sofrer golos.
desta vez o adversário foi o chaves que foi vencido por 0-1. golo com sabor especial claro está, pois foi marcado pelo capitão, flávio.
o vitória foi mais dominador e como tal foi com naturalidade que trouxe daquela localidade transmontana os três precisos pontos.
além da invasão vitoriana a chaves ( cerca de 4 000 vitorianos ), o destaque desta partida vai também, claro está para o capitão que abriu caminho para a vitória, sendo mais uma vez aquilo que só ele consegue, voz de comando e líder desta equipa que começa a sua recuperação rumo ao seu principal objectivo: a subida de divisão.
parabéns vitória, parabens capitão!

 

 

o que foi dito na imprensa:

MOMENTO: 29’ [0-1]

Alegria do povo
Para colorir um ambiente fantástico, nada melhor do que um golo. Marcou o Guimarães, por Flávio Meireles, completando um cabeceamento à barra de Danilo. Foi a primeira alegria do povo vimaranense, que teve de esperar pelo fim para festejar a vitória.

( jornal "o jogo" )

 


 

Flávio Meireles activou vulcão vimaranense

Victor Jorge Oliveira

Sob o olhar atento da nova Direcção do Vitória, cuja tomada de posse deverá decorrer ainda esta semana, a equipa de Manuel Cajuda venceu no terreno do Chaves, por 1-0, obtendo pela primeira vez, na presente temporada, três vitórias consecutivas na Liga de Honra.

Uma pequena traição de Flávio Meireles aos seus conterrâneos, dado que o jogador dos vitorianos é natural de Ribeira de Pena, permitiu aos minhotos a conquista dos três pontos e, dessa forma, manter a esperança no regresso ao principal escalão do futebol português.

Numa partida entre equipas necessitadas de pontos, embora por objectivos desportivos bem diferentes, Chaves e Vitória brindaram o muito público presente com um jogo emotivo.

Os flavienses começaram por ter a iniciativa do jogo, procuraram desde cedo chegar golo da vantagem, contudo, foram os visitantes que se adiantaram no marcador, após recarga triunfal de Flávio Meireles ao cabeceamento de Danilo. Um golo que permitiu chegar ao intervalo em vantagem.

Se
na primeira parte o espectáculo tinha sido agradável, o cenário verificado no reatamento do encontro em nada ficou atrás. Sabendo que o Chaves tudo faria para tentar a reviravolta no marcador, a experiência de Manuel Cajuda foi preponderante para a conquista do triunfo. Alterando a estratégia inicialmente definida, as substituições efectuadas levaram a equipa a jogar em contra-ataque, aspecto que complicou e muito a tarefa da equipa orientada por António Borges.


As melhores ocasiões de golo pertenceram sempre aos que viajaram da cidade-berço, com Ghilas e Tchomogo a assumirem os papéis de protagonistas.

Num jogo de parada e resposta, sempre com o resultado numa incerteza, a serenidade apresentada pelos vitorianos, não acusando a pressão existente na conquista de pontos, permitiu oferecer o triunfo à magnífica massa associativa que, apesar da distância que separa as duas cidades, marcou presença em grande número (quatro mil adeptos). O que nem é surpresa para quem conhece a paixão vitoriana.

Bruno Paixão, árbitro da partida, não esteve ao nível da qualidade demonstrada pelas duas equipas. Foi pena.

( "jornal de noticias" )

 


 

Figura do jogo: Flávio Meireles.
O médio defensivo vitoriano deixou a pele em campo; com uma pretação muito bem conseguida, fez tudo aquilo que um trinco deve fazer: correu, cortou, passou..e marcou!
Grande jogo, parabéns!

( blog vgsempre )

 

 

Capitão deu triunfo

Perante um estádio do Chaves vestido de preto e branco, eram mais de 4 mil os vitorianos, o Vitória garantiu mais três pontos e o terceiro triunfo consecutivo, com um golo do capitão vitoriano Flávio Meireles.

Chaves e Vitória proporcionaram uma primeira parte emotiva e bem jogada. Terá sido mesmo do melhor que se viu do Vitória em todo o campeonato. As oportunidades aconteciam nas duas balizas, com o Chaves a incomodar primeiro Nilson. Depois foi o Vitória a criar perigo junto da baliza de Riça, o guardião flaviense. Ghilas, que só à sua conta teve 3 oportunidades claras de golo no encontro e Henrique foram ameaçando, até que o capitão desfez o nulo no marcador.
À meia hora, e depois do central Danilo ter cabeceado a bola à trave, Flávio Meireles, mais lesto que todos, na pequena área não perdoou e inaugurou o marcador. Um golo que fez "eclodir" todo o estádio, deixando os adeptos vitorianos em festa.

No segundo tempo o Vitória abrandou mas sem nunca descurar o ataque, teve inclusive oportunidades para dilatar a vantagem onde a mais clara foi a do francês Ghilas que com a baliza aberta não conseguiu fazer balançar pela segunda vez a rede.
Mais notas só mesmo para o árbitro da partida, Bruno Paixão, que se fartou de admoestar os jogadores do Vitória com amarelos, ao todo foram cinco.


VITÓRIA: Nilson, Rissut, Franco, Danilo, Sereno, Otacilio, Flávio, Ghilas, Brasília, Tchomogo e Henrique. Entraram Hélder Cabral, Paulo Adriano e Moreno.

Golo: Flávio (29')

( VitoriaSempre )

 


 

fotos:

  

 

publicado por CláudiaBragança às 22:31
link do post | comentar | favorito

.il capitano

Flávio Miguel Magalhães Sousa Meireles
Data de nascimento: 03/10/1976
Altura: 1,87m
Peso: 88 kg
Posição: Médio-defensivo
Número da camisola: 26
Nacionalidade: Portuguesa
Naturalidade: Ribeira de Pena
Residência: Guimarães

Trajectória:
1996/97: Moreirense
1997/98: Moreirense / Fafe
1998/2000: Fafe
2000/2003: Moreirense
Desde 2003: Vitória de Guimarães

.Participe!

Qualquer dúvida, sugestão ou mensagem
que queira deixar neste blog por favor
utilize o nosso e-mail.

 

flaviomeireles26@sapo.pt

.links

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.arquivos

blogs SAPO

.subscrever feeds