Quinta-feira, 28 de Agosto de 2008

Roubaram-nos o sonho!

 

Crónica

Basileia não quer nada com o futebol português. Não o clube, que, como o estreante Guimarães mostrou, é acessível às equipas de topo da Liga Sagres, mas sim a cidade, designadamente o St. Jakob-Park, um estádio que podia ter como endereço uma rua do Inferno. Depois de Portugal lá ter passado no Euro'2008 e deixado a cidade com razões de queixa da arbitragem, ao Guimarães aconteceu ontem o mesmo, ainda que com consequências mais definitivas - a Selecção Nacional foi derrotada pela Suíça num encontro para cumprir calendário -, porque um erro do árbitro afastou o Vitória da fase de grupos da Liga dos Campeões. Se, durante 89 minutos, o campo pareceu sempre inclinado para o lado da equipa da casa, no momento do erro de arbitragem caiu num precipício de favorecimento. Sim, porque trata-se de favorecer, quando um golo tão limpo acaba anulado por um fiscal-de-linha que terá sempre de engolir em seco antes de explicar a decisão que tomou. Não era um centímetro, nem sequer um metro capaz de confundir. O ponta-de-lança Roberto estava mais de dois metros atrás do penúltimo jogador do Basileia. Mas o árbitro-assistente levantou a bandeirola, anulando o sonho do Guimarães de chegar à fase de grupos da Liga dos Campeões.
Merecia o Vitória passar à fase de grupos? Merecia, pelo menos tanto quanto o Basileia, que nunca deu mostras de ser assim tão superior, não se percebendo em campo que, entre as duas equipas, havia 12 milhões de euros a separar os respectivos orçamentos.
Quase sempre com mais força de vontade do que razão, o Guimarães acabou o jogo com quatro avançados e um defesa-central a ajudar no que fosse preciso para chegar ao empate. Tudo por causa de um problema impossível de não associar a esta pré-eliminatória: faltou a este Guimarães uma dupla de defesas-centrais rotinada, porque já se sabe que Moreno é trinco e Gregory chegou no Verão, proveniente do Marítimo, ao clube minhoto. Os dois golos do Basileia passaram por aí, pelo meio, intervalados pelo golo de grande penalidade de Fajardo, único momento, o da falta de Marque sobre Marquinho, em que o campo não pareceu inclinado para o lado do Basileia.
Houve, também, jogo, e, se o Guimarães nunca pareceu tranquilo, principalmente a defender, o mesmo se verificou com os suíços, ontem surpreendidos por um Vitória de Guimarães desenhado no sistema de jogo alternativo "antes quebrar do que torcer". Quase que chegou para empatar. O que teria sabor a vitória.

Crónica de Alcides Freire/Susana Cardoso no jornal O Jogo

 

Ficha de jogo

FC Basileia 2-1 Vitória SC
(Stocker 12', Fajardo g.p 14' e Derdiyok 54')

 

Competição: 3ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões
Estádio: St. Jakob-Park, Suiça
Arbitragem: Pieter Vink; Hans Ten Hoove e Wilco Lobbert; Reinold Wiedmeijer

Basileia FC
Costanzo, Zanni, Abraham, Marque, Safari, Huggel, Ergic, Gelabert, Carlitos, Derdiyok e Stocker
Jogaram ainda: Chipperfield e Ferati
Suplentes não utilizados: Leutwiller, Hodel, Fabian Frei, Perovic e Mustafi
Treinador: Christian Groos
Golos: Stocker e Derdiyok
Cartões amarelos: Huggel e Safari
Cartões vermelhos: -

Vitória SC
Nilson, Andrezinho, Gregory, Moreno, Luciano Amaral, Flávio Meireles, João Alves, Fajardo, Marquinho, Douglas e Desmarets
Jogaram ainda: Luis Filipe, Jean Coral e Roberto
Suplentes não utilizados: Serginho, Danilo, Mohma e Wênio
Treinador: Manuel Cajuda
Golos: Fajardo
Cartões amarelos: Nilson, Flávio, João Alves, Douglas e Moreno
Cartões vermelhos: -

 


                                              Foto: A Bola

 

Avaliação
A prestação do capitão, segundo a imprensa

Flávio Meireles - 5
Procurou manter o norte junto dos colegas. Valeu pelo esforço.
O Jogo

Flávio Meireles - 6
Capitão para todo o trabalho
O primeiro momento em que deu nas vistas aconteceu nos instantes iniciais quando criou perigo na sequência de um livre directo. Tal como o colega de sector viu o cartão amarelo muito cedo (27) e isso limita imenso ao comportamento de um atleta que actua em zona tão sensível. De qualquer forma o capitão não se foi abaixo.
A Bola

 

Declarações
As palavras do capitão à imprensa no final da partida

«Afastados por culpa de outros»
Para Flávio Meireles, só existia uma forma de expressar o sentimento da equipa: "Revolta". "Fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para que o Guimarães passasse à fase de grupos da Liga dos Campeões. Não vamos, devido a um fora-de-jogo que anulou um golo que nos daria a qualificação", comentou, desolado, o capitão da equipa vitoriana, restando-lhe, de consolo, a sensação do dever cumprido. "Mostramos que temos confiança para nos bater com qualquer adversário", disse, garantindo que a desilusão pelo o que se passou em Basileia "não deitou abaixo" o Guimarães. "Mas é complicado conter a revolta pela arbitragem, pois repetiram-se aqui algumas das coisas do primeiro jogo. Provámos que somos sofredores e que fomos afastados por culpa de outros", concluiu.
O Jogo

«Não há frustração: há, sim, revolta»
Flávio Meireles aponta o dedo às decisões do apito, mas promete um Vitória com «mais esperança ainda» na Taça UEFA

BASILEIA - Atendendo à forma como o V. Guimarães foi afastado da Liga dos Campeões, a frustração é o sentimento que domina o balneário neste momento?
- Não há frustração: há, sim, revolta. Fizemos tudo por tudo para conseguirmos passar e entrar na maior prova europeia de clubes, mas a verdade é que a decisão da eliminatória fica inteiramente ligada ao lance do golo anulado por inexistente fora-de-jogo.

- Como avalia o comportamento da equipa nesta partida, na qual decidia o seu futuro europeu?
- Mais uma vez, o V. Guimarães mostrou que possui qualidade suficiente para se bater com qualquer adversário, em qualquer campo. A tristeza está estampada nos rostos dos jogadores, é muito complicado...

- O V. Guimarães não vai estar presente no sorteio da Liga dos Campeões por culpa das arbitragens?
- Em Guimarães foi como foi... Aqui, passou-se o que se passou... Mas somos um grupo de sofredores e, com toda a certeza, vamos dar a volta por cima, não tenho qualquer dúvida disso. Porque também não é assim que deitam o Vitória abaixo.

- Agora, a Taça UEFA: será que a equipa vai encarar com a mesma esperança esta competição?
- Vamos encará-la com mais esperança ainda. Até porque estamos envolvidos nesta prova por culpa de outros elementos e não por nossa culpa.

A Bola

«Estamos revoltados
Flávio Meireles, em declarações à SporTV depois da derrota por 2-1 em Basileia.
«Não estou frustrado, mas revoltado. Fizemos tudo para obter um resultado bom, mas o jogo fica ligado ao fora-de-jogo mal assinalado ao Roberto. Podemos bater-nos com qualquer adversário em qualquer estádio. Estamos revoltados! Mas somos sofredores e vamos dar a volta por cima.»
Sobre a presença na Taça UEFA: «Vamos para a Taça UEFA com mais espírito ainda. Vamos mostrar que não estamos na Liga dos Campeões por culpas alheias.»
MaisFutebol

publicado por CláudiaBragança às 22:32
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Izmailov7 a 29 de Agosto de 2008 às 12:20
Fica para a próxima época. Acredito que esta época do Vitória vai ser tão boa como a passada. E aí certamente que vão conseguir fazer história!
Beijinho*

Muita força!

Comentar post

.il capitano

Flávio Miguel Magalhães Sousa Meireles
Data de nascimento: 03/10/1976
Altura: 1,87m
Peso: 88 kg
Posição: Médio-defensivo
Número da camisola: 26
Nacionalidade: Portuguesa
Naturalidade: Ribeira de Pena
Residência: Guimarães

Trajectória:
1996/97: Moreirense
1997/98: Moreirense / Fafe
1998/2000: Fafe
2000/2003: Moreirense
Desde 2003: Vitória de Guimarães

.vídeos

Veja nonosso canal no You Tube
todos os vídeos relacionados com o Flávio.



Outros vídeos:

Declarações à GuimarãesTV

Reportagem RTP - Trio de Ataque

O capitão mais feliz do mundo

.o que dizem dele...

 

"O Flávio é o melhor
jogador que já treinei"
,

Manuel Machado 

 

"O Flávio é o melhor capitão
que tive em 25 anos de carreira.
Não que os outros não fossem bons,
mas ele é melhor,
porque além de tudo
é um colega."

Manuel Cajuda

 

"Nuno Santos aproveitou a
entrevista do jornal "O Vitória"
para falar de um atleta que o
impressionou pela positiva.
Nuno deixa aqui bem patente a
admiração por Flávio e enaltece
o peso do capitão no balneário:
"Quando cá cheguei, ouvi muitas
pessoas a dizer que o Flávio
estava há demasiado tempo no
Vitória. Dá-me vontade de rir,
porque as pessoas não fazem ideia
da importância do nosso capitão
dentro do balneário.
Ele é grande em tudo.
Transporta a mística do clube, integra
os que chegam, orienta os miúdos
e, além de tudo isto, dá a vida pelo
Vitória.

O Flávio, assim como o Moreno,
devem ser preservados, porque são
eles a alma do Vitória.
São os capitães na verdadeira acepção
da palavra. É um enorme prazer conviver
diariamente com gente desta natureza."
Nuno Santos (Jogador do VitóriaSC)

 

"Há um certo peso naquilo que eu digo,
tal como há no Flávio. Ele é a verdadeira
representatividade da massa associativa
dentro do campo, com o seu espírito guerreiro.
Capitão melhor do que ele não poderia haver,
é um capitão com propriedade porque se trata
de uma pessoa fantástica, um verdadeiro líder
que puxa sempre para cima."
Nilson (Jogador VitóriaSC)

.destaque Revista J

.Participe!

Qualquer dúvida, sugestão ou mensagem
que queira deixar neste blog por favor
utilize o nosso e-mail.

 

flaviomeireles26@sapo.pt

.links

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.arquivos

.número de visitas

.fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds