Quarta-feira, 30 de Julho de 2008

Flávio em entrevista à revista Futebolista

«O Vitória de Guimarães tem
capacidade para ombrear com os três grandes»

 

 

Flávio Meireles é o capitão do Vitória de Guimarães, uma das vozes mais respeitadas no balneário e um dos maiores ídolos dos adeptos. A sua ligação ao clube é longa e como tal, é o jogador ideal para fazer a antevisão do futuro do Vitória, sem nunca esquecer o seu passado, e claro está, relevar quais são as aspirações nesse grande sonho que dá pelo nome de Liga dos Campeões.

 

Depois da excelente campanha protagonizada na temporada passada, sente que é possível repetirem o feito este ano, ou até superá-lo?
Não temos o objectivo de tentar superar a marca do ano passado. Temos sim, o objectivo, outra vez, e primeiro do que tudo, de conseguir consolidar esta equipa nos lugares cimeiros. Mas tudo passa por passos bem conseguidos, alicerçados numa direcção forte, numa equipa cuja base se mantém, e sem estarmos obcecados com o que fizemos no ano passado, porque já se sabe que no futebol o passado é esquecido rapidamente. Como tal, e como disse o nosso treinador, o primeiro objectivo é consolidar a manutenção, mas não é o último.

As saídas de jogadores como o Alan, o Mrdakovic, Ghilas e Geromel não serão difíceis de colmatar?
Eram jogadores importantes no seio do plantel e que deram um contributo muito forte à equipa, mas a esse nível o Vitória teve tempo para trabalhar e acho que as contratações vão colmatar essas mesmas saídas. Portanto, a esse nível de certeza que não vamos ficar a perder.

 

O TÍTULO QUE FALTA
Lutar pelo título é algo que os 'vitorianos' podem aspirar, ou ainda está longe de ser possível?
Sinceramente, a médio/longo prazo, penso que sim. A nível estrutural, o Vitória de Guimarães tem, sem sombra de dúvidas e unanimemente, capacidades para ombrear com os outros três grandes. Tem massa adepta, tem neste momento uma direcção que dá todas as garantias, tem infra-estruturas, e por isso, se continuar a ter juízo, como diz o mister Cajuda, acho que se avizinha um futuro risonho dentro de breves anos.

Mas nesta altura acha que o Guimarães já tem todas as condições reunidas para se afirmar como 4º grande?
Sabemos que a dimensão de um clube vive do seu currículo, do seu palmarés e acho que ao Vitória de Guimarães falta esse título. Vamos ver se conseguimos, sem aquela pressão, mas vamos ver se dentro em breve conseguiremos alcançar esse título tão desejado.

Até que ponto considera que a fasquia está muito elevada?
A fasquia está elevada, logicamente que está e nós sabemos disso porque fomos nós que a fizemos elevar e fizemos com que as pessoas do Guimarães voltassem a acreditar que seria possível estar mais perto do sucesso. Convivemos dia-a-dia com isso e sabemos que a pressão para esta nova época vai ser ainda mais intensa, mas temos de estar precavidos para as situações que já vivemos anteriormente. A pressão neste clube existe sempre, quer seja para lutar pelos lugares cimeiros ou pela manutenção. Aqui vive-se o clube de forma muito intensa. A pressão é o dia-a-dia e é isso também que faz deste um clube diferente e especial.

 

 

O SONHO DA 'CHAMPIONS'
Vão enfrentar agora outro grande desafio. Sentem-se confiantes e com capacidade para encarar a 'Champions'?
Claro que sim, se não, não teríamos ficado no terceiro lugar. Sabemos que vamos encontrar pela frente grandes clubes europeus, mas certamente que teremos uma palavra a dizer e tudo faremos para honrar o clube, para colocar o Guimarães no patamar máximo do futebol e de uma competição europeia. Além disso, ir à pré-eliminatória da Liga dos Campeões é um prémio mais do que justo para a cidade, para o clube e para os adeptos.

E como é que uma equipa recém-promovida chega ao terceiro lugar em menos de um ano? Qual é o segredo deste Vitória?
O balneário. Quando descemos de divisão e ao contrário do que se possa pensar, isso deixou-nos mais unidos, tornámo-nos numa grande família, ficámos mais fortes mentalmente e ainda com mais vontade de regressar à primeira divisão, que é o lugar onde o Vitória de Guimarães merece estar sempre. Trabalhámos todos muito para que isso fosse possível e sinceramente, nunca encontrei um balneário tão bom como o nosso, tão solidário. Depois, como o grupo era praticamente o mesmo, a equipa técnica, a estrutura base também se manteve e com o apoio sempre incondicional dos nossos adeptos, creio que nos limitámos a manter o ritmo que trazíamos da segunda divisão e felizmente conseguimos superar todas as expectativas.

A partir de quando é que se mentalizaram que poderiam chegar ao pódio do campeonato?
O Vitória fez sempre um campeonato regular, manteve-se sempre no topo e não sei precisar o momento exacto, mas desde que alcançámos o terceiro lugar, falávamos entre nós que tinha custado muito chegar ali e que portanto, não o queríamos perder de maneira alguma. Sabíamos que não tinhamos as mesmas armas que Benfica e Sporting, mas lutámos com todas as nossas forças para manter essa posição e felizmente foi o que acabou por acontecer.

E qual foi a importância do Manuel Cajuda nessa vossa ambição?
Foi sem sombra de dúvidas o grande timoneiro, o grande comandante. Apanhou-nos numa fase muito complicada, com a moral em baixo e psicologicamente afectados, mas conseguiu dar a volta a isso tudo. É um pensador do futebol, sabe muito, sabe o que quer, consegue passar bem as ideias que pretende para a equipa e por isso contribuiu decisivamente para o momento que estamos a viver. Sem ele não sei se seria possível.

 

  

 

TERMINAR NO VITÓRIA
A nível pessoal, sente que está a atravessar a sua melhor fase?
A temporada passada foi a melhor época de sempre a todos os níveis desde que eu sou jogador profissional. Mas é como digo, já passou, e este ano terei de trabalhar o dobro se quiser manter o mesmo rendimento.

Vai-se estrear na competição europeia de clubes mais importante aos 31 anos. Que significado tem isso para si?
Jogar na prova máxima das competições europeias será o momento mais alto da minha carreira. Não são todos os jogadores que passam por isso, eu cheguei tarde, mas tudo farei para desfrutar desse momento e tentar prolongá-lo ao máximo. Ouvir o hino da Liga dos Campeões era um momento pelo qual eu ansiava há muito tempo, e graças a Deus agora vou finalmente poder vivê-lo.

Tendo-o conseguido ao serviço do Vitória de Guimarães tem um sabor especial?
Sim, ainda para mais porque poderemos entrar na história como a quinta equipa a nível nacional a conseguir competir nessa prova. Como tal, conseguir colocar o Vitória de Guimarães nessa luta tem um gosto mais do que especial.

O Vitória de Guimarães é conhecido por ser um clube diferente. Como capitão, o que considera que o torna assim? Já consegue explicar a mística do Vitória?
É o que costumo dizer aos jogadores novos que entram no clube. A mística do Vitória não consegue ser transmitida em um ou dois dias. Eles acabam por senti-la no dia-a-dia. Acabam por sentir o palpitar dessa paixão, dessa mística. Treinar sempre com muitas pessoas a ver, jogar no D. Afonso Henriques completamente cheio, a paixão no dia-a-dia que existe nesta cidade, o calor que eles transmitem aos jogadores, tudo isso faz com que qualquer jogador sinta uma força e uma vontade muito grande em trabalhar por este clube e em superar-se para fazer o melhor pelo Vitória. É um 12º jogador muito importante. A massa adepta do Vitória de Guimarães é, a todos os níveis, a melhor que existe em Portugal...

Pelo seu estatuto na equipa, pelo seu passado e pelos seus elogios ao Vitória, imagina-se a terminar a carreira neste clube?
Risos... sinceramente gostava. É o clube do meu coração e ao qual devo tudo. Formei-me aqui nas camadas jovens, foi o clube que me deu tudo a nível de futebol, onde fiz a minha base, onde já passei momentos bons e menos bons... Estou muito ligado a este clube e logicamente que é um objectivo meu acabar a minha carreira aqui no Vitória de Guimarães.

Entrevista de Nuno A. Francisco publicada na revista Futebolista de Agosto 2008

 

Na mesma edição da revista, num artigo dedicado ao Vitória de Guimarães, o capitão é destacado como um dos pilares da equipa.

publicado por CláudiaBragança às 01:04
link do post | comentar | favorito
|

.il capitano

Flávio Miguel Magalhães Sousa Meireles
Data de nascimento: 03/10/1976
Altura: 1,87m
Peso: 88 kg
Posição: Médio-defensivo
Número da camisola: 26
Nacionalidade: Portuguesa
Naturalidade: Ribeira de Pena
Residência: Guimarães

Trajectória:
1996/97: Moreirense
1997/98: Moreirense / Fafe
1998/2000: Fafe
2000/2003: Moreirense
Desde 2003: Vitória de Guimarães

.vídeos

Veja nonosso canal no You Tube
todos os vídeos relacionados com o Flávio.



Outros vídeos:

Declarações à GuimarãesTV

Reportagem RTP - Trio de Ataque

O capitão mais feliz do mundo

.o que dizem dele...

 

"O Flávio é o melhor
jogador que já treinei"
,

Manuel Machado 

 

"O Flávio é o melhor capitão
que tive em 25 anos de carreira.
Não que os outros não fossem bons,
mas ele é melhor,
porque além de tudo
é um colega."

Manuel Cajuda

 

"Nuno Santos aproveitou a
entrevista do jornal "O Vitória"
para falar de um atleta que o
impressionou pela positiva.
Nuno deixa aqui bem patente a
admiração por Flávio e enaltece
o peso do capitão no balneário:
"Quando cá cheguei, ouvi muitas
pessoas a dizer que o Flávio
estava há demasiado tempo no
Vitória. Dá-me vontade de rir,
porque as pessoas não fazem ideia
da importância do nosso capitão
dentro do balneário.
Ele é grande em tudo.
Transporta a mística do clube, integra
os que chegam, orienta os miúdos
e, além de tudo isto, dá a vida pelo
Vitória.

O Flávio, assim como o Moreno,
devem ser preservados, porque são
eles a alma do Vitória.
São os capitães na verdadeira acepção
da palavra. É um enorme prazer conviver
diariamente com gente desta natureza."
Nuno Santos (Jogador do VitóriaSC)

 

"Há um certo peso naquilo que eu digo,
tal como há no Flávio. Ele é a verdadeira
representatividade da massa associativa
dentro do campo, com o seu espírito guerreiro.
Capitão melhor do que ele não poderia haver,
é um capitão com propriedade porque se trata
de uma pessoa fantástica, um verdadeiro líder
que puxa sempre para cima."
Nilson (Jogador VitóriaSC)

.destaque Revista J

.Participe!

Qualquer dúvida, sugestão ou mensagem
que queira deixar neste blog por favor
utilize o nosso e-mail.

 

flaviomeireles26@sapo.pt

.links

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.arquivos

.número de visitas

.fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds