Segunda-feira, 10 de Março de 2008

Vitória de sonho


                                                                                   (Foto: VitoriaSC.pt)

 

Vitória bateu esta noite o Sporting por 2 - 0 e subiu novamente ao 3º lugar.
Mesmo depois de uma vitória tão justa e rotunda, torna-se difícil explicar por palavras aquilo que todos pudemos assistir esta noite. Foi um Vitória sublime, fantástico e arrojado, aquele que bateu um Sporting sem armas para se bater de igual para igual com a equipa de Manuel Cajuda.
O treinador do Vitória preparou a equipa ao pormenor. Sabendo que os leões costumam apresentar 4 homens no miolo, Cajuda estreou Momha como titular (e que bem se exibiu o camaronês) e fez avançar Desmarets para o meio-campo. Juntando a isto a superioridade física que evidencia perante as outras equipas, o Vitória começou logo aí a ganhar.
Contudo, foi na primeira parte que o Vitória mostrou verdadeiramente o seu futebol. Depois de 15 minutos a estudar o adversário, a formação vitoriana partiu para os melhores 30 minutos da temporada. A um ritmo verdadeiramente alucinante, velocidade essa que o Sporting nunca conseguiu acompanhar, o Vitória criava situações de perigo de cada vez que se aproximava da baliza de Rui Patrício. Alan carrilou imenso jogo pelo flanco direito e foi ele quem mais procurou o golo. Ora Patrício negava as intenções do extremo brasileiro, ora os remates batiam nos defesas contrários ou saíam desviados.
Foi então que, quando se pensava que o intenso domínio vitoriano ia ser catalogado de "muita parra e pouca uva", o Vitória chegou ao golo. Num cruzamento de João Alves, Sereno aproveitou uma bola que caiu do céu e só teve que empurrar para a baliza deserta. O Vitória regressava às cabines em vantagem no marcador, justamente, mas merecia outro colorido no resultado.
Na etapa complementar, e dado que o resultado era um bem de inestimável valor, o Vitória apostou numa postura mais expectante e entregou as despesas do jogo ao Sporting. Por outras palavras, o Vitória apresentou-se em campo bem mais confortável: jogou mais recuado, é verdade, mas com a baliza contrária sempre no horizonte.
Cajuda acertou em cheio por ter optado nesta solução, uma vez que o Sporting não conseguia incomodar o guarda-redes Nilson. Neste período, Geromel e Sereno mostraram que são duas verdadeiras máquinas ao serviço do Vitória: o alentejano varreu completamente a sua zona de acção sem cerimónias, enquanto que o brasileiro (além de evidenciar a mesma eficácia) é um portento de bem jogar futebol.
Com o relógio a avançar e o Sporting a desesperar, o Vitória começou a empenhar-se em dar o golpe final no leão. Primeiro dispôs de uma grande penalidade que Alan não converteu - Grimi foi expulso na sequência do lance - e depois Fajardo fez explodir os 27 320 espectadores no D. Afonso Henriques. Roberto, que entrara minutos antes, teve um trabalho extraordinário e convidou Fajardo a reencontrar-se com os golos. Estava consumado o triunfo, que assenta na perfeição a uma equipa que ameaça fazer história de Afonso ao peito.
No dia em que o Vitória deixou o Sporting a quatro pontos de distância, é justo que se releve a importância do capitão vitoriano. Flávio tem feito, seguramente, a melhor temporada da sua carreira e atingiu um patamar fabuloso aos 31 anos de idade. Mais do que isso, corre como se de um miúdo se tratasse. Muito deste Vitória tem a sua indelével marca.

Crónica in:Site Oficial VitóriaSC


.

Ficha de jogo
Vitória SC 2-0 Sporting CP
(Sereno 45' e Fajardo 90'+1')

 

Competição: BWinLiga (22ª jornada)
Estádio: D. Afonso Henriques, Guimarães
Árbitro: Lucílio Batista

Vitória SC
Nilson, Andrezinho, Sereno, Geromel, Momha,
Flávio Meireles, João Alves (Fajardo, 90'), Alan, Ghilas (Roberto, 83'), Desmarets e Miljan (Moreno, 76')
Suplentes não utilizados: Nuno Santos, Radanovic, Luciano e Carlitos
Treinador: Manuel Cajuda

Sporting CP
Rui Patrício, Abel (Miguel Veloso, 68') Tonel, Polga, Grimi, Izmailov, Adrien (Pereirinha, 55'), Romagnoli, João Moutinho, Vukcevic e Purovic (Tiuí, 7')
Suplentes não utilizados: Stojkovic, Pedro Silva, Farnerud e Gladstone
Treinador: Paulo Bento

Cartões amarelos: Grimi (63' e 84'), Abel (67'), João Alves (69'), Polga (88') e Fajardo (90'+2')
Cartões vermelhos: Grimi (84')

 

 

Avaliação
(3) Flávio Meireles
O capitão é um jogador pendular e de uma generosidade a toda a prova. É um daqueles que raramente jogam mal e não precisou de socorrer-se de todos os seus recursos para manter o controlo da zona nevrálgica do jogo.
In:
O Jogo

(3) Flávio Meireles
É um trinco dos antigos, mas neste Vitória tem ordens para defender à zona e nunca ao homem. Sem nunca permitir atrevimentos a Romagnoli, varreu tudo à sua frente. O passe não é o seu forte e desengane-se quem pense que Flávio é o rei das faltas: apenas duas ontem.
In: Record

(6) Flávio Meireles
Forte. Foi o mais recuado do meio campo e não deixou que o leão dominasse. Bem no corte e simples de processos no passe.
In: A Bola

(8) Flávio Meireles
Mais uma vez evidenciou-se como o grande capitão e o verdadeiro patrão duma equipa que se exibiu ao mais alto nível. Trata-se de um 'todo-o-terreno' com muita técnica.
In:
SportDigital

Flávio
Mais uma exibição acima da média de um jogador que os adeptos do Vitória aprenderam a admirar e a idolatrar. Flávio soube conquistá-los.
In: Desportivo de Guimarães

 

Resumo
Veja
aquio resumo do jogo.

publicado por CláudiaBragança às 23:08
link do post | comentar | favorito
|

.il capitano

Flávio Miguel Magalhães Sousa Meireles
Data de nascimento: 03/10/1976
Altura: 1,87m
Peso: 88 kg
Posição: Médio-defensivo
Número da camisola: 26
Nacionalidade: Portuguesa
Naturalidade: Ribeira de Pena
Residência: Guimarães

Trajectória:
1996/97: Moreirense
1997/98: Moreirense / Fafe
1998/2000: Fafe
2000/2003: Moreirense
Desde 2003: Vitória de Guimarães

.vídeos

Veja nonosso canal no You Tube
todos os vídeos relacionados com o Flávio.



Outros vídeos:

Declarações à GuimarãesTV

Reportagem RTP - Trio de Ataque

O capitão mais feliz do mundo

.o que dizem dele...

 

"O Flávio é o melhor
jogador que já treinei"
,

Manuel Machado 

 

"O Flávio é o melhor capitão
que tive em 25 anos de carreira.
Não que os outros não fossem bons,
mas ele é melhor,
porque além de tudo
é um colega."

Manuel Cajuda

 

"Nuno Santos aproveitou a
entrevista do jornal "O Vitória"
para falar de um atleta que o
impressionou pela positiva.
Nuno deixa aqui bem patente a
admiração por Flávio e enaltece
o peso do capitão no balneário:
"Quando cá cheguei, ouvi muitas
pessoas a dizer que o Flávio
estava há demasiado tempo no
Vitória. Dá-me vontade de rir,
porque as pessoas não fazem ideia
da importância do nosso capitão
dentro do balneário.
Ele é grande em tudo.
Transporta a mística do clube, integra
os que chegam, orienta os miúdos
e, além de tudo isto, dá a vida pelo
Vitória.

O Flávio, assim como o Moreno,
devem ser preservados, porque são
eles a alma do Vitória.
São os capitães na verdadeira acepção
da palavra. É um enorme prazer conviver
diariamente com gente desta natureza."
Nuno Santos (Jogador do VitóriaSC)

 

"Há um certo peso naquilo que eu digo,
tal como há no Flávio. Ele é a verdadeira
representatividade da massa associativa
dentro do campo, com o seu espírito guerreiro.
Capitão melhor do que ele não poderia haver,
é um capitão com propriedade porque se trata
de uma pessoa fantástica, um verdadeiro líder
que puxa sempre para cima."
Nilson (Jogador VitóriaSC)

.destaque Revista J

.Participe!

Qualquer dúvida, sugestão ou mensagem
que queira deixar neste blog por favor
utilize o nosso e-mail.

 

flaviomeireles26@sapo.pt

.links

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.arquivos

.número de visitas

.fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds