Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

Vitória volta a cair em Setúbal

 

Vitória voltou a perder em Setúbal, nas grandes penalidades, para a Taça de Portugal.
À terceira não foi de vez - este é, por certo, o primeiro pensamento a assaltar a mente dos vitorianos depois de mais uma derrota no Bonfim para a Taça de Portugal.
Há 2 anos, o Vitória viveu um filme de terror na visita ao Sado e longe estavamos todos de imaginar que também agora havia direito a repetição. V. Setúbal e Vitória voltaram a empatar (1-1) no final de 120 minutos de futebol mas na decisão das grandes penalidades a história foi exactamente a mesma. 
Ao declarar que este necontro seria uma final, Manuel Cajuda quis incutir nos atletas a absoluta necessidade de vencer até porque a Taça de Portugal é um sonho há muito por cumprir nas hostes vitorianas. O treinador do Vitória surpreendeu ao fazer 4 alterações na equipa: Serginho e Roberto fizeram a estreia como titulares, enquanto que Moreno e Carlitos regressaram ao onze principal.
Mesmo assim, o Vitória voltou a sofrer um golo cedo. Aos 3 minutos, na conversão de um livre frontal, Pitbull fez um golo fantástico. Contudo, e como seria de esperar, a reacção vitoriana veio de imediato. A equipa respondeu bem ao golpe e tomeou as rédeas dos acontecimentos. No auge dessa superioridade, João Alves tem o melhor momento vestido à Vitória. O médio recuperou uma bola na frente da área contrária e daí desferiu uma bomba para mais tarde recordar.
O Vitória estava com a corda toda e sentiu que podia dar a volta ao marcador num ápice. E diga-se, em abono da verdade, que só muita infelicidade impediu o feito. João Alves atirou ao poste, num excelente lance individual, e Flávio cabeceou por cima quando estava a um metro da linha de baliza.
No segundo tempo, o domínio do Vitória foi esbatido pelo adversário e a partida tornou-se bem mais dividida. Ainda assim, a formação vitoriana foi sempre mais perigosa que a sua congénere setubalense. Aliás, pertenceu ao Vitória a melhor e mais flagrante ocasião de golo: Alan apareceu solto na área e, apesar do remate ter superado Eduardo, Jorginho cortou «in extremis».
Começava, desde logo, a escrever-se o mesmo "texto" de há dois anos a esta parte. No prolongamento, o Vitória mostrou mais saúde física e por isso mesmo teve quase sempre a bola na sua posse. No entanto, isso não bastou para marcar aquele que seria o golo do triunfo. Na meia hora de tempo extra, poucos foram os momentos de apuro numa e noutra baliza.
Na lotaria das grandes penalidades, o adversário sadino voltou a ter a sorte do seu lado.
O Setúbal marcou por quatro vezes, enquanto que o Vitória apenas acertou numa ocasião. Ghilas e Miljan foram os perdulários mas isso pouco ou nada interessa.

Crónica in:VitóriaSC.pt

Ficha de jogo
Vitória de Setúbal 1-1 Vitória SC
(4-1 após g.p)
(Pitbull 3' e João Alves 23')

Competição: Taça de Portugal (Oitavos de final)
Estádio: Estádio do Bonfim
Árbitro: Pedro Henriques

Vitória de Setúbal
Eduardo, Janício, Auri, Robson, Jorginho, Ricardo Chaves (Bruno Gama, 70'), Sandro, Elias, Filipe (Kim, 46'), Pitbull e Bruno Severino (Leandro, 83')
Treinador: Carlos Cardoso

Vitória SC
Sérginho, Andrézinho, Geromel, Moreno, Desmarets, Flávio Meireles, João Alves (Marquinho, 85'), Carlitos (Fajardo, 73'), Alan, Ghilas e Roberto (Miljan, 63')
Treinador: Manuel Cajuda

Marcadores das grandes penalidades: Auri (1-0), Ghilas (falhou), Pitbull (2-0), Fajardo (2-1), Elias (3-1), Miljan (falhou), Jorginho (4-1)

Cartões amarelos: Geromel (64'); Mrdakovic (77'), Jorginho (78'), Robson (102'), Fajardo (105'), Sandro (106')
Cartões vermelhos: -

.

Avaliação

Omnipresença de Flávio Meireles e agressividade de Ghilas revelaram-se insuficientes

(3) Flávio Meireles
Quase não se dá por ele, mas foi de uma utilidade e importância extremas na segurança que deu ao meio-campo. Operário por excelência, roubou muitas bolas, lançou vários ataques e só lhe faltou pontaria num cabeceamento a dois metros da baliza.
In:
O Jogo

(4) O Melhor em Campo - Flávio: alma de capitão
Fez mais uma grande exibição, plena de raça, de atitude e de qualidade. Mostrou uma notável capacidade física, mesmo em tempo de prolongamento. Uma exibição que merecia claramente outro desfecho do jogo.
In: Desportivo de Guimarães

.

Resumo
Vejaaquio resumo do jogo.

publicado por CláudiaBragança às 17:29
link do post | comentar | favorito
|

.il capitano

Flávio Miguel Magalhães Sousa Meireles
Data de nascimento: 03/10/1976
Altura: 1,87m
Peso: 88 kg
Posição: Médio-defensivo
Número da camisola: 26
Nacionalidade: Portuguesa
Naturalidade: Ribeira de Pena
Residência: Guimarães

Trajectória:
1996/97: Moreirense
1997/98: Moreirense / Fafe
1998/2000: Fafe
2000/2003: Moreirense
Desde 2003: Vitória de Guimarães

.vídeos

Veja nonosso canal no You Tube
todos os vídeos relacionados com o Flávio.



Outros vídeos:

Declarações à GuimarãesTV

Reportagem RTP - Trio de Ataque

O capitão mais feliz do mundo

.o que dizem dele...

 

"O Flávio é o melhor
jogador que já treinei"
,

Manuel Machado 

 

"O Flávio é o melhor capitão
que tive em 25 anos de carreira.
Não que os outros não fossem bons,
mas ele é melhor,
porque além de tudo
é um colega."

Manuel Cajuda

 

"Nuno Santos aproveitou a
entrevista do jornal "O Vitória"
para falar de um atleta que o
impressionou pela positiva.
Nuno deixa aqui bem patente a
admiração por Flávio e enaltece
o peso do capitão no balneário:
"Quando cá cheguei, ouvi muitas
pessoas a dizer que o Flávio
estava há demasiado tempo no
Vitória. Dá-me vontade de rir,
porque as pessoas não fazem ideia
da importância do nosso capitão
dentro do balneário.
Ele é grande em tudo.
Transporta a mística do clube, integra
os que chegam, orienta os miúdos
e, além de tudo isto, dá a vida pelo
Vitória.

O Flávio, assim como o Moreno,
devem ser preservados, porque são
eles a alma do Vitória.
São os capitães na verdadeira acepção
da palavra. É um enorme prazer conviver
diariamente com gente desta natureza."
Nuno Santos (Jogador do VitóriaSC)

 

"Há um certo peso naquilo que eu digo,
tal como há no Flávio. Ele é a verdadeira
representatividade da massa associativa
dentro do campo, com o seu espírito guerreiro.
Capitão melhor do que ele não poderia haver,
é um capitão com propriedade porque se trata
de uma pessoa fantástica, um verdadeiro líder
que puxa sempre para cima."
Nilson (Jogador VitóriaSC)

.destaque Revista J

.Participe!

Qualquer dúvida, sugestão ou mensagem
que queira deixar neste blog por favor
utilize o nosso e-mail.

 

flaviomeireles26@sapo.pt

.links

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.arquivos

.número de visitas

.fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds