Quarta-feira, 2 de Novembro de 2011

Flávio foi pai pela terceira vez

 

 

A revista vimaranense BIGGERmagazine anuncia, na sua edição deste mês, o nascimento do terceiro filho de Flávio e Teresa Meireles. Lourenço nasceu no dia 14 de Outubro e o casal falou àquela publicação do novo membro da família.
Ao Flávio, à Teresa e a toda a sua família, muitos parabéns e muitas felicidades.

 

 

 

 

Leia, na íntegra, a reportagem de Ana Sofia Fernandes para a revista BIGGERmagazine:
"Mais uma vez a BIGGERmagazine dá conta de uma história feliz, que foi notícia na nossa edição de Setembro de 2009. Hoje voltamos a falar deles para dar a conhecer o pequeno Lourenço.
O treinador adjunto do Vitória de Guimarães aos 35 anos foi pai pela terceira vez. O pequeno Lourenço nasceu fruto do casamento com Teresa, uma união que dura há 10 anos. Um bebé muito desejado, que nasceu no passado dia 14 de Outubro, pelas 15:35h, com 3,72 kg. "Foi planeado, a pensar na menina, mas veio outro menino, e estamos muito felizes com a chegada do Lourenço" referiu a mãe orgulhosa, acrescentando "ele é um bebé calmo e comilão".
Para a numerologia o número três tem uma grande importância simbólica, entre a união e o equilíbrio. Flávio e Teresa Meireles têm três rapazes e não fazem planos para aumentar mais a família.
Os irmãos, Guilherme de 8 anos e Afonso de 4, receberam com muita alegria o irmão mais novo, "estão sempre muito atentos, muito preocupados com o bem-estar do Lourenço. São muito carinhosos com o irmão, querem pegar nele ao colo, mas tem sido muito positivo para todos".
O casal falou das mudanças que as suas vidas sofreram desde a chegada do Lourenço, "muda sempre alguma coisa, mas já entramos no ritmo, também já temos experiência, por isso é muito mais fácil a adaptação".
A equipa BIGGER deseja muitas felicidades e muitos anos de vida à família Meireles, e a promessa de que continuaremos a testemunhar momentos felizes como este."

publicado por CláudiaBragança às 21:03
link do post | comentar | favorito
|

Para continuar

Apesar das poucas actualizações nos últimos tempos, gostaria de comunicar que o blog vai continuar. Com menos posts, é certo, com menos notícias para divulgar, acredito, até porque as circunstâncias mudaram, mas estou aqui para continuar com este projecto.
Sempre que se justificar e sempre que a comunicação social publicar notícias sobre o Flávio, comprometo-me a deixá-las aqui, como sempre aconteceu.
Como já anuncei, temos uma página no Facebook onde poderão também acompanhar todas as notícias sobre o agora treinador adjunto do Vitória SC. Procurem por Flávio Meireles - Blog e não deixem de acompanhar as novidades.

publicado por CláudiaBragança às 20:56
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 11 de Junho de 2011

Ainda há muitos títulos para ganhar

 

Mais do que qualquer palavra minha, as palavras dele nesta entrevista dizem tudo. As emoções do Jamor foram muitas e apesar da mágoa de não ter visto a pessoa que mais merecia vencer um troféu com a camisola do Vitória, isto não é um fim. Durante mais de 4 anos tentei, através deste blogue, homenagear o Flávio e juntar aqui todas as notícias que foram saindo relacionadas com ele.
A carreira do grande capitão do Vitória nos últimos anos terminou como jogador mas, como o próprio diz, ainda há muitos títulos para ganhar e muitas coisas importantes para fazer pelo clube.
Por isso, embora certamente com menos intensidade, este blogue continuará a ser actualizado com tudo o que esteja relacionado com o Flávio, sempre que se justifique.

 

Continue a seguir-nos também no Facebook na página Flávio Meireles - Blog

publicado por CláudiaBragança às 14:49
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 21 de Maio de 2011

Flávio antevê final da Taça de Portugal

Antes do jogo de uma vida, Flávio esteve na sala de imprensa do centro de estágios de Quiaios, acompanhado de Alex, para falar da final do Jamor e do que significa este jogo para o Vitória e para si.

 

publicado por CláudiaBragança às 18:26
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 15 de Maio de 2011

"Este é o nosso jogo"

 

"Vencer a final da Taça de Portugal é mais do que uma vontade"

Capitão garante ambição máxima para o Jamor

"Acima de tudo, há o sentimento de dever cumprido. Desde o primeiro dia que tínhamos esse objectivo, que ficou cumprido hoje. Estamos satisfeitos pela excelente época que realizamos. Fomos uma equipa constante, não em termos exibicionais, porque tivemos momentos menos bons, mas o que faz uma grande equipa é isso. Nos momentos menos bons, tivemos garra e força para dar a volta por cima para nos mantermos sempre por cima"
"Houve jogos em que fomos penalizados mas isso já foi mais do que debatido e não podemos viver dos “se”. Houve jogos que poderíamos ter feito mais e não conseguimos. Conseguimos o lugar que dava acesso à Liga Europa e estamos contentes por isso"
"Vencer a final da Taça de Portugal é mais do que uma vontade. Queremos continuar esta história bonita. Este é o nosso jogo e vamos fazer tudo para ganhar"

 

vitoriasc.pt

publicado por CláudiaBragança às 14:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 22 de Abril de 2011

Página Flávio Meireles - Blog no Facebook

 

A partir de hoje pode seguir todas as informações relativas ao Flávio também nas redes sociais.
Pesquise no Facebook a página Flávio Meireles - Blog. Depois de encontrar, basta clicar em Gosto para seguir a página que será um complemento do blog /flavio26.

Espero por si!

publicado por CláudiaBragança às 15:06
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Março de 2011

"Continuar esta história bonita"

 

publicado por CláudiaBragança às 22:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Já estamos no Jamor!

Foto: GuimarãesTV

 

As emoções que se viveram na noite de ontem em Coimbra só um verdadeiro vitoriano é capaz de sentir. Sentir apenas porque explicar é tarefa impossível para quem sonhava há mais de 20 anos com a presença no emblemático estádio do Jamor.
Ontem, nós conseguimos, eles conseguiram, ele conseguiu!

As palavras esgotam-se na alegria imensa de estar presente na FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL!
Agora, eu só digo, OBRIGADA!

publicado por CláudiaBragança às 22:24
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 31 de Outubro de 2010

Flávio apto para o jogo com o Portimonense

Foto: A Bola online

 

A inclusão do capitão na lista de convocados de Manuel Machado para o jogo com o Portimonense, amanhã à noite em Guimarães, chegou a estar em causa. Um traumatismo no pé esquerdo, a meio da semana, colocou em risco a presença de Flávio neste encontro mas a contrariedade acabou por ser ultrapassada a tempo.
Confira aqui as principais informações desta partida.

 

Antevisão
As principais informações da partida

Competição: Liga Zon Sagres (8ª jornada)
Jogo: Vitória SC x Portimonense SC
Estádio: D. Afonso Henriques, Guimarães
Dia: Segunda-feira, 1 de Novembro de 2010
Hora: 20:15h (SportTv1)
Convocados: Nilson, Serginho, Alex, Bruno Teles, Ricardo, João Paulo, Jorge Ribeiro, Flávio, Cléber, João Alves, Edson, João Ribeiro, Pereirinha, Rui Miguel, Edgar, Toscano, Maranhão e Douglas

publicado por CláudiaBragança às 16:24
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 10 de Outubro de 2010

Vitória entra a ganhar na Liga do Futuro

Foto: vitoriasc.pt

 

Na 1ª jornada da Liga do Futuro, o Vitória recebeu o Ribeirão (II Divisão) e não perdeu a oportunidade de entrar com o pé direito nesta competição.

Num jogo bastante vivo e com muitas oportunidades, o Vitória assegurou desde cedo a supremacia dentro de campo e colocou-se em vantagem através de um excelente cabeceamento de N’Diaye.

O maliano foi, de resto, o grande destaque do primeiro tempo, uma vez que o seu jogo aéreo criou grandes problemas à defensiva contrária.

Na segunda parte, William aumentou o score num golo à ponta-de-lança, respondendo bem a um cruzamento de Targino. A dupla atacante mostrou que está a regressar à melhor forma, o que constitui uma óptima notícia para Manuel Machado.

O Ribeirão ainda reduziu por intermédio de Gilian, um golo que premiou a entrega e galhardia da jovem equipa orientada por José Lemos.

 

VITÓRIA – Serginho, Lionn, Freire, N’Diaye, Anderson, Flávio, Edson (Douglas 45’), Jorge Ribeiro, Rui Miguel, Targino e William
Golos: N’Diaye (32’), William (75’) e Gilian (77’)

 

Notícia vitoriasc.pt

publicado por CláudiaBragança às 15:12
link do post | comentar | favorito
|

Vitória estreia-se na Liga do Futuro

Foto: A Bola Online

 

Manuel Machado chamou 18 jogadores para o primeiro jogo do Vitória na Liga do Futuro. Confira aqui os seus nomes.

Convocados: Nilson, Serginho, Alex, Anderson, Freire, João Paulo, Lionn, N’Diaye, Flávio, Jorge Ribeiro, Edson, João Alves, Pereirinha, Rui Miguel, Targino, Toscano, Douglas e William

publicado por CláudiaBragança às 15:03
link do post | comentar | favorito
|

Vitória rouba primeiros pontos ao Dragão

Crónica

A dúzia esteve na mão

JOSÉ MANUEL RIBEIRO

O FC Porto de Villas-Boas ficou-se pelas 11 vitórias. A décima segunda esteve-lhe nas mãos, mas dois erros do mesmo jogador - Fucile - complicaram-na demasiado, até para as actuais capacidades da equipa, que ontem, apesar do empate, deu algumas demonstrações de força nos vários planos do jogo. Não ajudou nada aos projectos do dragão é que o Guimarães tivesse feito o mesmo, ao oferecer uma resistência táctica e física que este FC Porto talvez não tivesse tido ainda oportunidade de conhecer esta época.

Em número de esboços de golo, dificilmente Villas-Boas conseguiu, apesar de tudo, tantas situações em qualquer outro dos 11 jogos. Por outro lado, também poucas vezes abanou tanto na defesa, na qual voltou ontem a fixar a dupla de centrais Ronaldo-Maicon e trouxe de volta Fucile - um penálti que Xistra não viu, um erro que valeu o empate ao Guimarães e, por fim, a inconsciência do amarelo que já lhe constava no cadastro quando se lembrou de pontapear Faouzi, por trás, bem longe da área. Reduzir um jogo tão cheio a estes incidentes seria, no entanto, uma grande asneira.

Contra o FC Porto do costume, ressalvadas as mudanças já referidas, Machado dispôs Cléber a trinco, dois médios-interiores, João Alves e Edson, e depois um elevador, João Ribeiro, destinado a levar jogo aos avançados Edgar e Toscano o mais depressa que lhe fosse possível, enquanto atrás dele as linhas se apertavam tanto quanto pudessem para reduzir o espaço de circulação aos médios e avançados do FC Porto. O esquema aguentou-se bem até que, por motivos não muito claros - estancar as subidas de Álvaro Pereira? -, o treinador sacou Edson ao jogo e fez entrar Pereirinha para o lado oposto. Três minutos depois, Hulk, o jogador a cuja cobertura Edson dava uma mão, esgueirou-se por entre os dois marcadores que sobravam e deu a vantagem ao FC Porto, assinalando também o início de uma outra etapa, mais longa, em que o jogo passou a obedecer por inteiro às directivas de Villas-Boas. Para azar de Machado, aos 23' fora o Guimarães a fracassar de forma mais flagrante na estratégia que tinha para o golo, quando Toscano estragou o contra-ataque perfeito (ver filme do jogo).

No momento em que Faouzi empatou, 33 minutos depois, as bases do confronto eram outras. O Guimarães concentrava-se ainda mais, embora do modo como as víboras se encolhem, sempre pronto a saltar para o ataque em poucos segundos e com um número assinalável de jogadores para quem se fechava tanto, mas o FC Porto estava a sair-se bem na tarefa de reduzir essas ocasiões ao mínimo. Até que a incapacidade de Fucile para lidar com um despejo para a área voltou a transtornar a partida. Sendo verdade que Faouzi, muito veloz, era provavelmente uma carta-chave de Machado para o jogo de ontem, não seria aquela a jogada em que este esperava vê-la resultar.

As inclusões de Flávio Meireles no Guimarães, para completar uma linha de quatro médios muito recuada, e depois de Guarín no FC Porto, a fim de procurar, pelo músculo, fazer valer todos os minutos que havia por jogar, deram à partida - já antes longe de estar amigável - contornos muito duros e de uma competitividade no limite, que, contudo, não impediram os dragões de se reerguerem e voltarem a cair sobre o Guimarães, agora com mais vontade. Sem marcar, acusaram o veneno dos contra-ataques do adversário no único deles que se viu, praticamente desde o empate: Fucile expulso. Novo abanão e novo regresso pouco depois, quando Faouzi se lesionou e deixou o Guimarães com tantos jogadores como o FC Porto. Até ao final, viveu-se e sobreviveu-se sempre na área da equipa da casa, lance atrás de lance, alguns deles muito perto do pretendido.

No fim não há como censurar nem uma equipa nem a outra. O mérito do Guimarães, quer na organização quer na atitude, atenua muito a primeira perda de pontos de Villas-Boas, e as reacções da equipa deste, sobretudo pelos resultados práticos - com um pouco mais de sorte, podia ter voltado a desfazer o empate -, também são um dado positivo a retirar do jogo. E vão dar jeito: depois do Guimarães, é natural que o FC Porto comece a encontrar adversários mais agressivos, contra os quais será mais difícil tentar o já habitual exercício de gestão que, ainda ontem, pode ter contribuído para algum adormecimento.

Crónica do jornal O Jogo

 

 

Ficha de jogo

Vitória SC 1-1 FC Porto
(Hulk 37' e Faouzi 64')

Competição: Liga Zon Sagres (7ª jornada)
Estádio: D. Afonso Henriques, Guimarães
Arbitragem: Carlos Xistra; Alfredo Braga e Luís Tavares; Diogo Santos

Vitória SC
Nilson, Alex, Ricardo, João Paulo, Bruno Teles, Cléber, João Alves (Flávio Meireles 69'), Edson Sitta (Pereirinha 26'), João Ribeiro, Toscano (Faouzi 60') e Edgar
Suplentes não utilizados: Serginho, Freire, Targino e Rui Miguel
Treinador: Manuel Machado
Golos: Faouzi
Cartões amarelos: Edgar (66'), João Paulo (72') e Ricardo (90'+4')
Cartões vermelhos: -

FC Porto
Helton, Fucile, Rolando, Maicon, Álvaro Pereira, Fernando, Belluschi (Guarín 68'), João Moutinho (Rúben Micael 77'), Varela (Rodríguez 57'), Hulk e Falcao
Suplentes não utilizados: Beto, Walter, Souza e Otamendi
Treinador: André Villas Boas
Golos: Hulk
Cartões amarelos: Fucile (38' e 79'), Helton (82') e Guarín (90'+4')
Cartões vermelhos: Fucile (79')

 

Avaliação
A prestação do capitão, segundo a imprensa

Flávio Meireles - 5
A intenção era destruir jogo. Cumpriu.
O Jogo

 

Resumo
Veja aqui o resumo desta partida (Vídeo GuimarãesTV)

publicado por CláudiaBragança às 14:51
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 3 de Outubro de 2010

Parabéns Capitão!

 

Flávio comemora hoje 34 anos!

O /flavio26 deseja-lhe toda a felicidade e sucessos que merece, agradecendo-lhe que torne possível e dê sentido a este espaço.

Parabéns Flávio!

 

Deixe você também a sua mensagem de parabéns ao Capitão!

publicado por CláudiaBragança às 14:37
link do post | comentar | favorito
|

Convocados para o Vitória x Porto

Foto: vitoriasc.pt

 

O Vitória recebe o Porto na próxima segunda-feira, no Estádio D. Afonso Henriques, um dos jogos grandes da 7ª jornada da Liga Zon Sagres. Confira aqui os convocados de Manuel Machado para este jogo assim como as principais informações da partida.

 

Antevisão
As principais informações da partida

Competição: Liga Zon Sagres (7ª jornada)
Jogo: Vitória SC x FC Porto
Estádio: D. Afonso Henriques, Guimarães
Dia: Segunda-feira, 4 de Outubro de 2010
Hora: 21:15h (SportTv1)
Convocados: Nilson, Serginho, Alex, Bruno Teles, Freire, Ricardo, João Paulo, Flávio, Cléber, João Alves, Edson, Pereirinha, João Ribeiro, Rui Miguel, Edgar, Toscano, Faouzi e Targino

publicado por CláudiaBragança às 14:28
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 28 de Setembro de 2010

Vitória perde em Coimbra

Foto: vitoriasc.pt

 

Crónica

Uma lição de eficácia 

MELO ROSA

Uma verdadeira lição de eficácia. Assim se resume a vitória da Académica sobre um Guimarães incapaz de contrariar a inspiração de uma equipa que, uma vez mais, mostrou muito e bom futebol.

Antes de qualquer outra análise a uma segunda parte fantástica - na primeira quase deu para adormecer -, convém elogiar os dois grandes golos da Académica, em especial o de Sougou, um remate simplesmente fantástico de longe da área, sem hipótese de defesa para Nilson.

Motivada pela excelente posição que ocupa na tabela - melhor do que os vice-campeões de 1966/67, que à sexta jornada estavam em quarto lugar - a Académica entrou a todo o gás, procurando encostar um adversário com outras ambições. O 4x3x3 de Jorge Costa parecia mais consistente do que o 4x4x2 de Manuel Machado, mas não foi preciso muito tempo para equilibrar o jogo, conseguindo controlar e criar algumas situações de perigo. Nada, no entanto, que incomodasse uma Académica sempre rigorosa a defender.

Descontente com o rendimento da equipa, Manuel Machado trocou, ao intervalo, João Ribeiro por Rui Miguel. A ideia de ter alguém capaz de desequilibrar e dar maior dinâmica ao ataque, acabou por sair furada. Muito por culpa da inépcia de Rui Miguel e de uma reentrada em cena da Académica com todo o fulgor possível e imaginário. O golo feliz de Diogo Melo - a bola tabelou em Ricardo antes de enganar Nilson - não seria mais do que o corolário de uma enorme força de vontade para superar um Guimarães que, a exemplo do que se passou na primeira parte, pareceu estupefacto. A única diferença é que desta vez a reacção foi tão rápida que, dois minutos depois, Edgar concluiu com êxito um cruzamento de João Alves.

O Guimarães moralizou-se, carregou ligeiramente no acelerador, mas acabou por ser novamente surpreendido com o tal golaço de Sougou. A primeira derrota do Guimarães no campeonato foi rematada com mais um momento de inspiração, assinado por Laionel.

Crónica do jornal O Jogo

 

 

Ficha de jogo

Académica 3-1 Vitória SC
(Diogo Melo 52', Edgar 54', Sougou 80' e Laionel 89')

Competição: Liga Zon Sagres (6ª jornada)
Estádio: Cidade de Coimbra, Coimbra
Arbitragem: Jorge Sousa; José Ramalho e José Luís Melo; Pedro Maia
Académica
Peiser, Pedro Costa, Berger, Orlando, Hélder Cabral (Amoreirinha 84'), Nuno Coelho, Hugo Morais, Diogo Melo, Diogo Valente (Laionel 66'), Sougou e Miguel Fidalgo (Éder 72')
Suplentes não utilizados: Ricardo, Pape Sow, Diogo Gomes e Júnior Paraíba
Treinador: Jorge Costa
Golos: Diogo Melo, Sougou e Laionel
Cartões amarelos: Nuno Coelho (28') e Diogo Valente (59')
Cartões vermelhos: -

Vitória SC
Nilson, Alex, Ricardo, Freire, Bruno Teles, Cléber, João Alves (Pereirinha 78'), João Ribeiro (Rui Miguel 45'), Edson, Toscano (Faouzi 78') e Edgar
Suplentes não utilizados: Serginho, N'Diaye, Flávio Meireles e Douglas
Treinador: Manuel Machado
Golos: Edgar
Cartões amarelos: Alex (22') e Ricardo (75')
Cartões vermelhos: -

 

Avaliação
A prestação do capitão, segundo a imprensa

Flávio não foi utilizado por Manuel Machado nesta partida

publicado por CláudiaBragança às 18:46
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 25 de Setembro de 2010

Vitória desloca-se a Coimbra

Foto: vitoriasc.pt

 

O Vitória desloca-se esta tarde a Coimbra para defrontar a Académica num jogo da 6ª jornada do Campeonato Nacional. Confira aqui as escolhas de Manuel Machado e as principais informações desta partida.

 

Antevisão
As principais informações da partida

Competição: Liga Zon Sagres (6ª jornada)
Jogo: Académica de Coimbra x Vitória SC
Estádio: Cidade de Coimbra, Coimbra
Dia: Sábado, 25 de Setembro de 2010
Hora: 17 horas (SportTv1)
Convocados: Nilson, Serginho, Alex, Bruno Teles, Freire, Ricardo, N´Diaye, Flávio, Cléber, João Alves, Edson, Pereirinha, Rui Miguel, Toscano, Edgar, Douglas, Faouzi e João Ribeiro

publicado por CláudiaBragança às 16:38
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 22 de Setembro de 2010

Capitão quer os sócios no aniversário do clube

Foto: vitoriasc.pt

 

“Bom início de época não é uma surpresa”

Flávio Meireles elogia equipa e recusa euforia

Na véspera do 88º aniversário do Clube, o Vitória SC deu voz a um dos homens que melhor transmite a mística vitoriana. Em conferência de imprensa, Flávio Meireles abordou a actualidade da sua equipa e lançou um apelo a todos os adeptos:”Apelo aos sócios do Vitória para se juntarem a nós no aniversário do Clube. Nós, grupo de trabalho, teremos todo o gosto em tê-los connosco nesta data especial”, comentou.

A celebração de mais um aniversário acontece num momento alto do futebol vitoriano. Em semana de oferecer presentes, Flávio Meireles prefere esperar pela prenda no final da época. “A melhor prenda será colocar outra vez o Vitória num patamar mais alto e a jogar em grandes palcos para os sócios voltarem a ver grandes equipas em Guimarães”, desejou.

Para muitos, o bom arranque do campeonato revelou-se um presente especial e inesperado. Já para o capitão, o factor surpresa não teve qualquer efeito no balneário: “Para a maioria das pessoas é uma surpresa mas nós sabíamos das nossas capacidades e do potencial que tínhamos. O nosso treinador pediu tempo e estamos agora prontos para novos jogos, novas conquistas. Para nós, não é surpresa nenhuma. Chegar aqui é fácil, o difícil é manter e é isso que teremos de fazer”.

Concentração e empenho contrastam assim com euforia. É essa a mensagem que Flávio pretende transmitir. Considerando normal o ambiente vivido na cidade e até na imprensa, o capitão vitoriano recusa qualquer euforia no balneário. “A imprensa empola muito o que estamos a fazer e a cidade começa a pensar muito alto. O importante é a equipa concentrar-se no seu trabalho. Demasiada euforia não é boa. Temos de estar conscientes do que estamos a fazer e do caminho que temos de percorrer”, atestou.

Focado em ajudar a equipa em todas as conquistas, Flávio tem agora a missão de preparar o encontro com a Académica. “A Académica está a fazer uma excelente época. Teremos de estar ao nosso melhor nível para fazermos um bom resultado em Coimbra”, perspectivou o líder vitoriano.  

 

“Estou preparado para todos os cenários”

Flávio Meireles não gosta de falar do futuro. O capitão prefere viver o momento e é com o pensamento centrado no agora que aborda o seu papel no grupo de trabalho. “Não faço parte do onze mas trabalho para ganhar o meu lugar. Fiz sempre o trabalho de background, independentemente de estar a jogar ou não. Faz parte do meu papel como capitão e, acima de tudo, faz parte da minha personalidade. Tenho de ser ainda mais forte no balneário mas estou aqui para lutar pelo meu lugar todos os dias. Estou numa fase em que vivo intensamente a minha profissão”, vincou o capitão. 

 

Vídeo
Veja aqui as palavras do capitão (Vídeo VitóriaTV)

publicado por CláudiaBragança às 17:11
link do post | comentar | favorito
|

Vitória vence Leiria e mantém 2º lugar

Foto: vitoriasc.pt

 

Crónica

Cinco jogos. Onze pontos. As contas são fáceis de fazer. O Vitória ainda não perdeu na Liga e soma já o terceiro triunfo consecutivo. Nacional, Benfica e Leiria foram as vítimas de um Vitória a subir de forma.

Esta noite, a tarefa não foi fácil mas a equipa de Manuel Machado soube ter paciência para esperar pelo momento ideal para marcar. Maranhão deu o triunfo à equipa da casa aos 71 minutos, mas já antes os seus colegas estiveram perto de marcar.

Logo aos seis minutos, Edgar, depois de mais um excelente passe de João Ribeiro, poderia ter inaugurado o marcador mas, isolado, rematou ao lado. Depois, foi a vez de Toscano falhar com o calcanhar para sofrimento dos quase 14 mil vitorianos presentes no estádio D. Afonso Henriques. Ainda na primeira parte, João Ribeiro foi travado na grande área mas o árbitro Luís Catita errou no local da falta. Ficou assim uma grande penalidade por assinalar a favor do Vitória.

Para a segunda parte, Manuel Machado fez entrar Rui Miguel e a verdade é que o número 10 voltou a ser determinante no encontro. Num excelente entendimento com Maranhão, também ele suplente utilizado, Rui Miguel cruzou para a pequena área e o avançado brasileiro não desperdiçou. Estava feito o 1-0. A União de Leiria ainda reagiu mas o Vitória tudo fez para não deixar fugir os três pontos. Em cima dos 90´, Rui Miguel atirou uma bomba (mais uma) mas Eduardo aproveitou para brilhar.

Com esta vitória, a equipa da cidade-berço mantém o segundo posto, com onze pontos. Disputadas cinco jornadas, o Vitória segue invicto na vice-liderança do campeonato, apresentando três vitórias e dois empates. O triunfo frente ao Benfica não surgiu de um acaso. Esta equipa tem valor. E jornada após jornada os nossos craques irão tratar de o demonstrar. Para já, estamos firmes na segunda posição do pódio.

Crónica do Site Oficial do Vitória SC

 

 

Ficha de jogo

Vitória SC 1-0 União de Leiria
(Maranhão 71')

Competição: Liga Sagres (5ª jornada)
Estádio: D. Afonso Henriques, Guimarães
Arbitragem: Luís Catita; José Braga e Bruno Almeida; Mário Graça

Vitória SC
Nilson, Freire, Bruno Teles, Ricardo, Alex, Edson Sitta, João Ribeiro (Maranhão 68'), Cléber, João Alves (Rui Miguel 45'), Toscano e Edgar Silva (Pereirinha 59')
Suplentes não utilizados: Serginho, Douglas, Flávio e N'Diaye
Treinador: Manuel Machado
Golos: Maranhão
Cartões amarelos: Rui Miguel (62'), Bruno Teles (87') e Alex (90'+2')
Cartões vermelhos: -

União de Leiria
Eduardo, Bruno Miguel, Vinicius, Paulo Sérgio, Panandetiguiri (Hugo Gomes 53'), Zé António, M. Paulo, Silas, Ngal, Pateiro (Brígido 72') e Carlão (Zhang 74')
Suplentes não utilizados: Michael, Marco Soares, Mamadou e Patrick
Treinador: João Bastos
Golos: -
Cartões amarelos: Vinicius (63') e M. Paulo (67' e 90'+2')
Cartões vermelhos: M. Paulo (90'+2')

 

Avaliação
A prestação do capitão, segundo a imprensa

Flávio não foi opção de Manuel Machado nesta partida

publicado por CláudiaBragança às 16:36
link do post | comentar | favorito
|

Vitória x Leiria: Os convocados

Foto: vitoriasc.pt

 

Os convocados de Manuel Machado para a recepção do Vitória à União de Leiria.

 

Antevisão
As principais informações da partida

Competição: Liga Sagres (5ª jornada)
Jogo: Vitória SC x União de Leiria
Estádio: D. Afonso Henriques, Guimarães
Dia: Sábado, 18 de Setembro de 2010
Hora: 21:15h (SportTv1)
Convocados: Nilson, Serginho, Alex, Bruno Teles, Freire, Ricardo, N´Diaye, Flávio, Cléber, João Alves, Edson, Pereirinha, Rui Miguel, Toscano, Edgar, Douglas, Maranhão e João Ribeiro

publicado por CláudiaBragança às 16:24
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Setembro de 2010

Vitória vence Benfica e sobe ao 2º lugar

Foto: vitoriasc.pt

 

Crónica

Machado espetado na máquina de Jesus

JEAN-PAUL LARES

À quarta jornada do campeonato, o Benfica perdeu pela terceira vez e soma três magros pontos, naquele que já é o pior arranque de sempre dos encarnados no campeonato. Ontem, em Guimarães, em mais um episódio do conflito entre Manuel Machado e Jorge Jesus, foi o técnico do Vitória quem ofereceu uma lição táctica ao adversário, guiando a sua equipa, a partir do banco, a um triunfo suado, mas que acaba por ser merecido.

Jesus tinha prometido recuperar a máquina demolidora que levou a equipa ao título na época transacta, mas a verdade é que o rendimento deste Benfica está bem longe do evidenciado pela formação campeã, sobretudo no que ao capítulo da intensidade diz respeito. O início do encontro foi exemplo disso mesmo, já que, ao contrário do que sucedia no passado, os encarnados pareciam assumir uma postura de expectativa, exercendo algum domínio territorial, mas cedendo o controlo do ritmo ao adversário. Foi mesmo preciso que os anfitriões chegassem ao golo para que os visitantes dessem sinal de vida: após o golo de Edgar (17'), os níveis de intensidade subiram e a reacção dava a entender que a reviravolta era possível. O Benfica crescia e o Guimarães sofria para suster a avalancha ofensiva dos lisboetas. Seria, contudo, um erro clamoroso de Nilson a proporcionar o empate: depois de tanto sofrer com as fífias de Roberto, Saviola beneficiou da "simpatia" do guardião contrário para igualar o marcador (32').

O ascendente do emblema da águia dava a entender que o sucesso estava ao virar da esquina, mas o intervalo voltou a adormecer a alma da equipa. O Vitória regressou mais sereno e organizado, o Benfica tornou a dar mostras de apatia e incapacidade para pressionar em bloco.

Esperavam-se, então, as intervenções dos treinadores para desfazer o impasse gerado pelo desenrolar do jogo e foi mesmo a partir do banco que se decidiu a contenda. Manuel Machado foi o primeiro a esgotar as substituições, todas elas eficazes e reveladoras da inteligência da estratégia a que obedeciam: Flávio Meireles trouxe maior capacidade física e rigor táctico ao meio-campo defensivo, negando o corredor central a Aimar; Rui Miguel era a chave para as transições rápidas; e Maranhão podia abrir a frente de ataque, agora dotada de três homens com extrema mobilidade. Jesus, por seu turno, trocou Gaitán por César Peixoto, sem qualquer retorno evidente e, pior ainda, sacrificou Carlos Martins para transformar em trio a dupla da frente. Jara entrou para actuar sobre a direita, Saviola ficava mais longe da área, descaído sobre a esquerda, e Cardozo procurava, debalde, definir presença na área. Os efeitos revelaram-se desastrosos para as águias, que perderam profundidade de passe e capacidade para gerir a bola a meio-campo, enquanto, simultaneamente, a associação entre Aimar e Peixoto deixava desamparado um lento Javi García, incapaz, sozinho, de fechar os espaços que sobravam ao contra-ataque vimaranense.

Assim, e numa altura em que a vocação ofensiva do Benfica não se traduzia em ocasiões de golo, foi a simplicidade do contragolpe do Guimarães que sentenciou a contenda: Rui Miguel finalizou da melhor forma o lance, superiorizando-se, sem problemas, a um apático David Luiz.

Agora, com improváveis três derrotas em quatro partidas disputadas, os sinais de alarme começam a disparar para os lados da Luz, e Jorge Jesus terá pela frente o maior desafio da sua carreira. É que, sem retirar um grama de mérito à campanha vitoriosa de 2009/10, é preciso recordar que, durante toda a temporada, nunca o Benfica passou por momentos de crise. Ora, como qualquer pessoa com experiência desportiva pode confirmar, é nestas alturas que o carácter de uma equipa se define, de acordo com a influência do seu treinador.

Que, após a derrota, o presidente Luís Filipe Vieira, venha apontar o dedo ao trabalho do árbitro é, no futebol cá do burgo, a reacção normal de quem quer substituir um facto - o péssimo arranque no campeonato - por outro. Porém, independentemente da qualidade da actuação de Olegário Benquerença, o problema do Benfica é real, e bem mais profundo. E não se resolve com palavras...

 Crónica do jornal O Jogo

 

Ficha de jogo

Vitória SC 2-1 SL Benfica
(Edgar 17', Saviola 32' e Rui Miguel 83')

Competição: Liga Zon Sagres (4ª jornada)
Estádio: D. Afonso Henriques, Guimarães
Arbitragem: Olegário Benquerença; José Cardinal e Luís Marcelino; Hugo Pacheco

Vitória SC
Nilson, Alex, Ricardo, Freire, Bruno Teles, Cléber Oliveira, João Alves (Flávio Meireles 52'), Edson Sitta (Rui Miguel 52'), Marcelo Toscano, João Ribeiro e Edgar (Maranhão 62')
Suplentes não utilizados: Serginho, Douglas, Pereirinha e N'Diaye
Treinador: Manuel Machado
Golos: Edgar e Rui Miguel
Cartões amarelos: Rui Miguel (58') e   Flávio Meireles (88') 
Cartões vermelhos: -

SL Benfica
Roberto, Maxi Pereira (Rúben Amorim 75'), Luisão, David Luiz, Fábio Coentrão, Javi García, Carlos Martins (Jara 75'), Pablo Aimar, Nicolás Gaitán (César Peixoto 58'), Saviola e Óscar Cardozo
Suplentes não utilizados: Moreira, Weldon, Luís Filipe e Sidnei
Treinador: Jorge Jesus
Golos: Saviola
Cartões amarelos: Carlos Martins (40'), Javi Garcia (45'), Nicolás Gaitán (54'), Maxi Pereira (55'), Óscar Cardozo (57'), David Luiz (67') e Luisão (69')
Cartões vermelhos: -

 

Avaliação
A prestação do capitão, segundo a imprensa

Flávio Meireles - 5
Tornou o meio-campo mais forte e menos permeável.
O Jogo

 

Resumo
Veja aqui o resumo da partida (Vídeo GuimarãesTV)

publicado por CláudiaBragança às 17:01
link do post | comentar | favorito
|

.il capitano

Flávio Miguel Magalhães Sousa Meireles
Data de nascimento: 03/10/1976
Altura: 1,87m
Peso: 88 kg
Posição: Médio-defensivo
Número da camisola: 26
Nacionalidade: Portuguesa
Naturalidade: Ribeira de Pena
Residência: Guimarães

Trajectória:
1996/97: Moreirense
1997/98: Moreirense / Fafe
1998/2000: Fafe
2000/2003: Moreirense
Desde 2003: Vitória de Guimarães

.vídeos

Veja nonosso canal no You Tube
todos os vídeos relacionados com o Flávio.



Outros vídeos:

Declarações à GuimarãesTV

Reportagem RTP - Trio de Ataque

O capitão mais feliz do mundo

.o que dizem dele...

 

"O Flávio é o melhor
jogador que já treinei"
,

Manuel Machado 

 

"O Flávio é o melhor capitão
que tive em 25 anos de carreira.
Não que os outros não fossem bons,
mas ele é melhor,
porque além de tudo
é um colega."

Manuel Cajuda

 

"Nuno Santos aproveitou a
entrevista do jornal "O Vitória"
para falar de um atleta que o
impressionou pela positiva.
Nuno deixa aqui bem patente a
admiração por Flávio e enaltece
o peso do capitão no balneário:
"Quando cá cheguei, ouvi muitas
pessoas a dizer que o Flávio
estava há demasiado tempo no
Vitória. Dá-me vontade de rir,
porque as pessoas não fazem ideia
da importância do nosso capitão
dentro do balneário.
Ele é grande em tudo.
Transporta a mística do clube, integra
os que chegam, orienta os miúdos
e, além de tudo isto, dá a vida pelo
Vitória.

O Flávio, assim como o Moreno,
devem ser preservados, porque são
eles a alma do Vitória.
São os capitães na verdadeira acepção
da palavra. É um enorme prazer conviver
diariamente com gente desta natureza."
Nuno Santos (Jogador do VitóriaSC)

 

"Há um certo peso naquilo que eu digo,
tal como há no Flávio. Ele é a verdadeira
representatividade da massa associativa
dentro do campo, com o seu espírito guerreiro.
Capitão melhor do que ele não poderia haver,
é um capitão com propriedade porque se trata
de uma pessoa fantástica, um verdadeiro líder
que puxa sempre para cima."
Nilson (Jogador VitóriaSC)

.destaque Revista J

.Participe!

Qualquer dúvida, sugestão ou mensagem
que queira deixar neste blog por favor
utilize o nosso e-mail.

 

flaviomeireles26@sapo.pt

.links

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.arquivos

.número de visitas

.fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds